LFBR

Oh my...

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

em 17/7/2020, 12:35
Relembrando a primeira mensagem :





Aventura

Aqui ocorrerá a aventura do Caçadoras Eileen Berwald e Érica Hwarin, a qual não possui narrador definido.

DEV.Reme
DEV.Reme
1.000
Localização : Seul

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank B


_________________



Oh my... - Página 2 TBO2FBd

em 28/7/2020, 21:19

~~ NARRAÇÃO ~~

Ambas as mulheres, Erica e Eileen, pareciam ter se entrosado muito bem. Seria possível terem sido irmãs em vidas passadas?! Independe, o fato era que ambas acabaram saindo juntas de dentro da associação. Como havia passado algumas horas, os repórteres já não estariam mais no mesmo lugar. As novas caçadoras poderiam seguir rumo a saída, que possuía uma trilha de pisos esculpidos de forma muito elegante até o portão.

Não demorou muito para as novas caçadoras almejarem um grupo para irem em um portal. Erica sugeria tentarem uma party como Freelancer’s, ou comprar os direitos de um portal. Mas para comprar um portal certamente custaria um bom valor, algo que talvez por hora fosse difícil para as mesmas. Por outro lado, entrar em um grupo de exploração seria fácil. Principalmente com seus rank’s. Hwarin buscava em seu celular encontrar uma loja de equipamentos. E rapidamente achou uma no centro da cidade. Nome era: “Arsenal Hunter Join”. Era uma boa loja, já que, as estrelas e comentários eram positivos.

Porém, caso Erica viesse a olhar a imagem tirada para demonstrar o lugar, poderia avistar um enorme prédio com seu nome estampado; sugerindo que não seria uma loja qualquer, mas sim uma empresa especializada. Durante o tempo em que Erica leria alguns dos comentários, uma mensagem surgiria em seu celular como alerta.

Mensagem Ouki escreveu:Se esse for o número da nova caçadora Erica Hawrin, estamos solicitando caçadores novatos focados em ataque para fazer uma party em um portal Rank-C.

A caçadora poderia ficar surpresa por receber essa mensagem, mas como ela já havia despertado e ainda com um rank bom, seu numero ficaria no sistema da associação e qualquer um poderia ter acesso a sua ficha, apenas a parte básica; nome, sobrenome, rank, classe, número e nacionalidade. Exatamente por isso era fácil caçadores encontrarem outros caçadores; a maior diferença era que eles tentavam evitar os mais inexperientes. Todavia, esse não parecia ser o caso. O dono daquele que havia enviado a mensagem era “Ouki”. Caso a resposta da caçadora fosse positiva, já informando de sua parceira, ele então enviaria as coordenas.

Resposta Ouki escreveu:Entendido! Uma Hunter Assassin e Fighter serão de grande ajuda, detalhes a mais serão ditos nesse local. Esteja lá daqui a duas horas.

E então um link anexado estaria disponível para acessar e assim que a caçadora visualizasse, indicaria para irem até uma fabrica de tecidos há aproximadamente 27 km da atual localização dela. Haveria tempo para as caçadoras irem, já que, indo de carro levariam menos de meia hora. Mas se decidirem irem a pé, considerando suas velocidades, mais ou menos 45~50 minutos. Ainda sobraria quase uma hora de tempo livre.




OFF:
Lilith na verdade o rank do cara lá era A, não B. Mas ta de boa. Da pra dizer que tu confundio. Mais pra frente ira entender. hehehe

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin

em 30/7/2020, 03:36



Oh my… A Eileen não conhece equipamentos mágicos, bom, assim como eu ela fez o teste para medir rank então deve ser normal não conhecer algumas, eu mesma devo saber beeeem pouco desse mundo, mas a loira nunca ter ouvido falar deles foi surpreendente, só que isso me encheu de empolgação para poder explicar tudinho, afinal os equipamentos mágicos são minha nova paixão, então corri rapidinho até me aproximar de Eileen. - Eles são como armas e armaduras que a gente usa pra enfrentar os monstros nas dungeons, armas humanas "normais". -  Fazia aspas com os dedos. - Não funcionam contra os monstros, mas aí existe os equipamentos que são geralmente feitos com os núcleos dos monstros, esses núcleos são tipo um minério usado pra forjar armas, mas também podem ser associados ao tecido na costura de roupas. - Juntava as mãozinhas fechadas ao lado do corpo e até mesmo fiquei na ponta dos pés enquanto falava me inclinando na direção da loira aproximando nossos rostos na medida do possível, meus olhos bem abertos refletiam felicidade com as sobrancelhas erguidas de alegria enquanto me empolgava para falar dos equipamentos.

Após a parte 1 do resumo sobre equipamentos mágicos ser explicada eu iria vasculhar o site da loja Arsenal Hunter Join, buscando pela faixa de preço dos produtos ou mesmo lendo os comentários procurando por algum que citasse preços acessíveis ou algo assim, normalmente eu iria comprar o melhor pela eficiência, e também por vaidade eu admito, mas não posso me dar esse luxo ainda. Se o preço de alguns equipamentos coubesse em meu bolso iria nessa loja mesmo, ou então teria de procurar outra menor… Infelizmente. - Tem um lugar aqui perto que vai te ajudar a entender melhor, vem comigo. - Era tomada pela empolgação a ponto de deixar a racionalidade de lado e agir no impulso.

Se a loja fosse perto coisa de 20 minutos andando no máximo eu iria sugerir para irmos caminhando mesmo, mas se fosse longe optaria por pedir um uber de preferência Uber pool que é mais barato.

Já a caminho para a loja. - Olha, parece que conseguimos nossa primeira Dungeon. -  Mostrava meu celular com a mensagem de Ouki na tela. Havia sido muito rápido a solitação, mal deu tempo de eu cruzar a porta da associação, mas de maneira alguma isso é ruim, apesar de não demonstrar muita alegria igual antes, ficando apenas com os olhos entreabertos e as sobrancelhas um pouco erguidas. - Qual é mesmo sua classe? - Perguntava para Eileen antes de enviar outra mensagem para Ouki respondendo meu interesse em participar do grupo de ataque e também informado que teria outra caçadora novata interessada em participar, acho que não teria problema em citar o nome da Eileen, os dados mais básicos dela também devem ser de fácil acesso iguais aos meus, contudo. - Como se escreve mesmo Eireen? - Embolava um pouco a língua para pronunciar.  [blur]- Parece que temos algum tempo para chegar até o local da dungeon com calma. - Mostrava novamente o celular para Eileen dessa vez com o endereço e o horário na tela.

Durante o caminho iria contando mais dos equipamentos a voltando irradiar empolgação. - E quanto mais forte são os núcleos usado na confecção do item melhor é a qualidade dele, fazendo ele ser mais poderoso, mas esses equipamentos são bem caros, e também precisa derrotar monstros fortes para conseguir núcleos melhores, também dá pra comprar esses materiais pelo que eu pesquisei, mas o preço de núcleos fortes não é barato. - Me silenciava após falar sem parar, mantendo os olhos bem atentos fixados aos do loira, piscando poucas vezes esperando que ela tivesse dúvas, de preferência muitas dúvidas para eu continuar explicando.

Quando chegasse na loja eu iria agradecer educadamente o motorista do Uber acendendo rapidamente após pagar minha parte da corrida, no caso de ter pego um Uber.

- Essa é uma loja de equipamentos mágicos, aqui você deve encontar algo pra sua classe e que combine. - Comentava esperando que vendo os itens a loira pudesse entender melhor a necessidade/função deles. - Mas não é pra se acostumar, logo menos você vai estar usando os equipamentos que eu vou fazer. - Apontava o dedo em direção a face da loira a intimidando, adeus boas maneiras, e eu não tô apressando muito as coisas? Já assumi que iríamos nos unir mais vezes no futuro… Isso que acontece quando atingem meu ponto fraco. - Olhando bem… - Analisava minuciosamente a loira de cima a baixo. - Você seria uma modelo incrível. - Já podia imaginar Eileen em uma passarela desfilando enquanto traja os equipamentos fabricados por mim, se é que existe algum desfile de moda para equipamentos mágicos, mas se não existe eu serei a primeira Artificer do mundo a fazer.

Então seria tomada novamente pela excitação mesmo que não fosse uma loja tão grandiosa quanto a Arsenal Hunter ainda ficaria maravilhada com os equipamentos, olhando tudo que fosse possível na vitrine bem pertinho, mesmo não sendo o que estou procurando, ainda sim iria admirá-los, podendo perder alguns preciosos minutos nisso, vendo como haviam sido construídos, os detalhes da mão de obra ou se haviam sido forjado por máquinas, olhando atentamente os itens do inventário apenas me imaginando construindo meus próprios equipamentos, e sem qualquer modéstia. - Os meus vão ser melhores. - Tinha um pensamento metido, apesar de não ser proposital, talvez seja inevitável pensar esse tipo coisa quando se almeja ser a melhor Artificer.

E quando algum atendente se aproximasse eu iria me assustar por estar vidrada nos equipamentos - Ah! Oi, eu gostaria de comprar uma arma de longo alcance, se possível um arco. - Apesar de eu ter me esforçado para aprender a utilizar outras armas, ainda me manterei na zona de conforto do arco. Então pagaria pela, com muita dor no coração por não poder comprar algo melhor, e me contentar com o "mais barato" provavelmente. E mesmo depois da compra efetuada eu continuaria a admirar os equipamentos na loja, afinal ainda há tempo de sobra para chegar na fábrica de tecidos.

- Kya!!. - Cobri rapidamente os lábios após ter deixado escapar um gemido curto e agudo, devido a cutucada na costela, ficava com as bochechas coradas de timidez devido ao escândalo feito. - Certo, vamos indo. - Tendo feito as compras eu pediria outro Uber, isso se tivéssemos dinheiro para pagar mais uma corrida, caso contrário eu iria até iria pegar alguma condução, ônibus ou metrô, e descer em uma estação próxima da fábrica de tecidos para ir andando, entrelaçando meu braço com o de Eileen, e aproximando meu corpo ao dela. Teria feito no "modo automático" e quando notasse que agi de maneira muito causal/amigável perderia as palavras, apenas olhando atentamente para Eileen um pouco ruborizadas sem saber o que dizer, mas se ela não ficasse incomodada, iria esboçar um pequeno sorriso e continuar a caminhar juntinho de Eileen.

off:
No post fala que o Kang é publicamente um caçador rank B.  Então levei em conta que a Érica tinha essa conhecimento básico, mas até então ela não sabia do próprio rank.
E quando ela "sentiu" o poder do Kang ela julgou que o poder de um Rank B era aquele, mesmo sentindo que ele era mais forte, aí quando ela fez o teste e viu que o Rank dela era B, ela fica confusa, achando que os dois são rank B, só que ele é mais forte, então a Érica desconfia que pode ser algum equipamento (já que duplo despertar é meio lenda urbana, e não acho que a Érica suspeitaria/saberia disso sem parecer metagame), já que ela não teve contato com outro monstro/caçador de rank A pra ter como parâmetro.

Só me pareceu estranho eu interpretar ela sabendo que o Rank do Aang é A sem ter esse conhecimento público, ou ter "sentido" outro poder de rank A para usar de medida. A personagem é que faz essa confusão. Desculpa se não ficou claro no post :/
Histórico.:

Nº de Posts: 4.
Nome: Érica Hwarin.
Classe: Assassin - Ranger.
Especialização: Artificer.
Maestrias/Perícias: Armas brancas de longo alcance, Artesanato, Forja, Núcleos, Runas.
Objetivos.:

Aumentar fama de caçadora.
Criar uma Guilda.
Ter sua própria grife de equipamentos mágicos.
Aprender: Monstrologia.




Última edição por Lilith em 30/7/2020, 16:27, editado 1 vez(es)
Lilith
Lilith
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
em 30/7/2020, 10:36



Havia acontecido uma grave falha de comunicação entre elas. Eileen, por mais que não fosse uma expert, conhecia sim equipamentos mágicos e a sua pergunta na verdade havia sido por ter ficado surpresa pela jovem platinada ter revelado saber fazê-los, ainda assim. Não tem como interrompê-la. - A alegria genuína e aquele brilho encantado no olhar, Eileen não tinha como voltar atrás agora e dizer que sabia o que eram e que não precisava explicar. Era melhor assim, pessoas animadas e empolgadas eram certamente o melhor tipo e assim, por mais que já soubesse o que eram sentiu-se feliz em ouvir as palavras contentes que Érika lhe dirigia.

- Certo. - Diria eventualmente quando a jovem empolgada parasse para tomar ar, seus próprios olhos estariam encantados, não obviamente pela explicação, mas sim pelo brilho que neles eram refletidos. A parte difícil no entanto era resistir a vontade de rir, pois o riso teimava em brotar do seu interior e precisava lutar para não deixá-lo explodir. Tão fofa.

- Hnmm. Mas eles devem ser caros não? - Jogou o braço sobre os ombros diminutos da jovem se posicionando para olhar a tela do celular de forma completamente casual e invasiva e talvez sem intenção "amassando" um pouco os cabelos dela. Ação esta era completamente espontânea de alguém que acostumou-se a ser assim durante seus anos de estrada.

Não se importava muito com o meio de locomoção apenas seguiria sua parceira sendo que agora as posições pareciam ter se invertido e quem era tomada pela espontaneidade da outra era ela ao se ver convidada de forma tão casual para uma masmorra. Isso machuca. - Pensava sobre não ter sido ela a ser chamada diretamente e o quanto isso fere seu ego, mas encontrava-se sem qualquer justificativa para poder reclamar, não ao menos quando a outra parte mostrava-se daquele jeito. - Ta podendo ein? - Falou com um sorriso ao "implicar" com a jovem. - Quem pode pode, quem não pode segue pelo visto. - Mas estava feliz com isso, ou melhor dizendo, estranhamente se via feliz com isso. - Lutadora. O melhor de tudo é que ela nem perguntou se eu queria. - Essa realmente era a melhor parte do ponto de vista da loira que se via incluída automaticamente nos planos da outra. - Na verdade não, mas o som até que não fica ruim. - considerou sobre a pronúncia do seu nome. - Eireen. - ponderou e decidiu que realmente era legal. - Mas é L. - Teria feito a letra com os dedos indicador e polegar para facilitar para Érika a qual sem ver ela também pronunciava errado devido ao tempo passado na mãe Rússia.

- Deve ficar meio sem graça já que a toda poderosa caçadora B estará comigo. - Voltou a implicar, mas se via sem qualquer tipo de mágoa quanto a isso e o fazia apenas por esporte. - Então deixe alguns pra mim ó santa divindade. - Continuou com o sorriso contente enquanto brincava. - O que você acha Henrique? - Chamou o motorista se houvessem ido de Uber incluindo-o no assunto, mas praticamente sem explicar.

Voltava a ouvir a super empolgada Érika novamente a lhe explicar. Será que ela precisa respirar? - A explicação era bastante óbvia até, embora não soubesse destes fatos foi fácil de entender o conceito. Monstros fortes dão materiais melhores, era algo que se você não fosse um completo idiota entenderia facilmente. - Então seu sonho é caçar monstros fortes pra fazer esses equipamentos mágicos mais fortes. Então também vai depender do tipo do monstro certo? Se caçarmos criaturas de fogo ou gelo irá ser coisas diferentes. - Eileen já começava também a falar no plural, afinal se a outra lhe havia incluído sem perguntar então quer dizer que ela também podia fazer o mesmo, mas porque isso parecia tão natural? - Mas na verdade… Eu sabia o que são equipamentos mágicos, mas foi que fiquei impressionada com você dizer saber fazê-los…. Você se torna mais metida a cada minuto. - Novamente falava isso, mas sem qualquer intenção de ofensa em suas palavras.


Chegavam por fim a loja. - Hnmmm, soqueiras provavelmente. Embora acho que com o dinheiro que tenho não vai dar pra comprar nada. - Realmente sua situação financeira atual era deveras vergonhosa, ainda mais considerando se houvesse tido que pagar mais um dos assaltos conhecidos como Uber.

Assim olhava para aquele dedo apontado para sua face e… - Se eu morder…. - A vontade de morder o dedo havia surgido por algum motivo estranho, desejava apenas descobrir a reação já que mesmo "brava" a platinada parecia muito fofa, ou só talvez ela que estivesse acostumada demais a motoqueiros e a bares de estrada. - Se você me fizer uns descontos eu usarei sim. - Respondia a princípio sem entender que na verdade o que Érika dizia era outra coisa, mas conforme a jovem falava o sorriso sumiu um pouco de seus lábios. - Nem morta que eu seria modelo. - Negou-se por completo. - Não, não. Sem chance. - esticou o braço a frente com a mão em sinal de pare. - E nem me adianta olhar com esses seus grandes e brilhantes olhos como um gatinho, eu já vi o filme do gato de botas e isso não vai funcionar comigo. - Ao menos ela achava que não. - EU… Eu posso ser aqueles que testam sabe? - Já se via cedendo um pouco mesmo antes da jovem ter insistido. Porque brilham tanto. - Pensava sobre os malditos olhos empolgados dela.


Já na loja procuraria por algo básico, imaginava que o muito ruim e o ruim não poderiam assim variar tanto mesmo e considerando o que havia ocorrido lá trás era bem provável que a super empolgada Érika não lhe fosse deixar usar outras coisas por muito tempo mesmo. - Sim, pode. - Responderia caso algum atendente lhe oferecesse ajuda. - Quero algum tipo de soqueira, barata. Vou ir pro meu primeiro portal e estou quebrada. Se puder me dar um desconto lhe dou um beijo. - Disparou de forma completamente casual como se fosse a coisa mais normal do mundo. - Se eu não tivesse compromisso poderíamos até nos divertir um pouco mais. - Essa última parte havia sido dita apenas por diversão já que não consideraria fazer algo assim, bem… Não por uma arma comum.

Olharia os preços das outras armas e equipamentos só por curiosidade. - Caro pra caralho, porra, eu compraria uma moto top com esse dinheiro. - Mas considerando tudo. Mas talvez nem precise. - Desviaria o olhar para a jovem platinada assistindo-a passear pela loja, mas se percebesse a mesma distraída demais chegaria pelas costas dela a cutucando com os indicadores de ambos os lados para assustá-la. - MissieB. Temos um compromisso não temos? - A chamaria para ir, afinal não havia recebido a mensagem com o endereço para que fosse possível para ela chamar o Uber. - E materiais para coletar, talvez o tal de Ouki te deixe ficar com alguma coisa, é só você mostrar esses olhinhos brilhantes ai pra ele.

Deixaria a loja após pagar por sua arma, teria optado por algo básico, mas não tão vagabundo sendo algo médio dentro de suas posses. Já fora pediria para Érika chamar novamente um carro para que pudessem ir até o local do portal.





avatar
avatar
G$ 1,000
Localização : Busan

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO

_________________
Ficha
Ontem à(s) 22:28

~~ NARRAÇÃO ~~

O dialogo entre as novas caçadoras parecia fluir com bastante intensidade. Tanto na explicação sobre as produções de equipamentos magico, especialidade de Érica, como na falta de interesse de Eileen. Após seguir a localização no GPS, até a empresa de fabricação, poderia ver o slogan estampado na frente do prédio “Arsenal Hunter Join, Ltda”. Não havia ninguém saindo ou entrando, mas a maioria passava pela frente e comentava algo positivo ou informativo sobre o local.

Não havia necessidade de pegar Uber para ir até a empresa, já que, com uma caminhada tranquila levaria cerca de meia hora; menos se agilizassem os passos. A empresa havia sido fundada próxima da associação exatamente para facilitar as vendas. Ao adentrar na empresa poderia ver alguns quadros, imagens de caçadores populares, outros fazendo merchant e alguns caçadores sendo atendidos por vendedores. Assim como em uma loja de venda de veículos, os itens ficavam dentro de locais específicos para seus tamanhos e quantidades. Compartimentos de vidros e entre outros materiais extremamente resistentes; provavelmente os mesmos feitos pelo leilão. Eles eram feitos especialmente para proteger os armamentos/equipamentos mágicos.

Havia diversos itens, um mais forte, mais belo, mais estranho que o outro. Mas os valores definitivamente falariam por si só. Os itens de valor mais baixo custavam em média 2-3 mil Keks. Enquanto os mais caros viriam a subir até 80 mil. Haviam mais caros, mas esses eram guardados em locais mais bem protegidos. Passavam-se alguns minutos até que as duas mulheres viriam a ser atendidas pelo vendedor. – Boa tarde, o que procuram? Ele então viria a ouvir o pedido de Érica, olhando por cima as roupas da mesma e quase dizendo que era uma pé-rapado. Entretanto, mantendo a cordialidade e educação, ele diria. – Me acompanhem. Ele andaria até o outro lado onde os caçadores estariam e então mostraria os armamentos específicos a longa distância.

Eram arcos, bestas, pistolas, dardos, cartas e por aí vai. Todos itens específicos e criados para ranger. Havia locais para os itens rank-E até o Rank-A, assim como seus valores estampados sobre as vitrines em exposição. Eileen por sua vez perguntava sobre soqueiras e preços baratos, chegando a pedir desconto. – Senhoras... vocês sabem o quão difícil é criar esses itens? Obter em grande parte é fácil, mas moldar eles de forma a se tornar algo eficaz contra as bestas é algo bastante árduo. Sinto muito lhes dizer, mas os valores são esses mesmos. Ele diria já supondo a falta de dinheiro só pelo visual das mesmas, um vendedor experiente e sábio, mas prevalecia educado. Érica sabia bem, sabia exatamente o que o vendedor havia dito.

Após saírem da loja, talvez desanimadas pelos valores, viria a seguir o GPS até o local marcado. Sem presa, ainda chegariam com tempo de sobra. A fábrica estaria com algumas fitas amarelas de isolamento escritas: “perigo – Bestas – portal”. Seguia essa ordem de informação. Após passarem, sem ninguém na frente da fábrica, andariam por alguns metros até chegar em uma grande estrutura similar aqueles locais de produção. Dois homens estariam próximo a entrada conversando. – Óh! São as caçadoras que lhe falei, Alduin. Diria o homem de cabelos longos e esbranquiçados, tatuagens, vestia só calças e alguns itens sobre elas. – Huh, parece que tiramos a sorte grande Ouki. O outro que respondia era um rapaz de cor mais escura, cabelos pretos, olhos amarelados e uma armadura bastante peculiar; ele carregava consigo um cajado dourado chamativo. – Olá moças. Eu sou Ouki Park. E esse é meu colega de time Alduin Baragan. Ele é asiático. Explicava o caçador de cabelos longos expressando um ar amigável.

– Acredito que você é a assassina rank-B, Azumi. Ele apontava exatamente para Taiga. – E você a lutadora Berwald. Ele cruzava os braços e ficava olhando por alguns segundos para as mesmas e retornava a falar. – Beleza. Seguinte! Éramos um grupo de cinco, mas um dos nossos chegou a ser internado após nossa última raid. E o mestre da guilda, Kang, anda ocupado com a imprensa nos últimos dias, acabou sobrando só nos dois aqui pra resolver essa treta. Eu e Alduin já possuímos alguma experiencia, mas unicamente em nosso time fechado. Esse vai ser o segundo portal oficial da Guilda Hydra e estamos encarregados de fechar esse portal que tem pouco tempo, como eu tinha dito. Ouki dizia enquanto gesticulava e expressava estar um pouco apreensível, talvez pelo fato de ser a primeira vez indo num portal sem seu time original.

– Ora, ora, ora, ora, ora. Estão vendo? Alduin se aproximava com seu sotaque bastante diferenciado, devido ser um estrangeiro. – Veem minha armadura, divina não?! Só não mais que eu! Buwahahahaha. Ele parecia ser daqueles que esbanjava dinheiro em itens. – Para de querer aparecer cara, saco. Não deem muita bola pro cabeça de vento aqui. Ouki havia dito após acertar uma rasteira no aliado. – Ele é um Healer rank-D. E eu sou um mago rank-C. Terminaria de dizer ao puxar um caderno e fazer algumas anotações enquanto seu companheiro permanecia atirado no chão. – Eu estava querendo deitar mesmo. Alduin diria de forma egocêntrica ao mesmo tempo que ficava fazendo um desenho sobre o chão de forma aleatória.

– Levanta logo cara. Enfim, o portal está dentro da sala de maquinas. Alguma dúvida? Perguntaria o mago para as hunter’s, pelo visto seriam só os 4 dentro do portal. Foi quando uma sombra surgiu pelas costas de Eileen. – Uhhhh... Oni-chan você tem cheiro de virgem. Você é virgem não é, a Meg-chan sempre acerta.
Uma voz doce e melancólica viria a ser sussurrada no ouvido da caçadora Fighter. – Ei porque você veio Meg? A face de Ouki parecia estar bastante perturbada ao ver a jovem garota saltar por cima de Eileen com duas adagas uma em cada mão. – Idiotaaaa~ idiotão, só tu pra ter cara de bobão. Ela ficava cantarolando e dançando como se fosse uma criança, e bem... poderia se afirmar que ela era bem nova.

– Isso vai ser um saco. Ouki dizia em um tom baixo e parecia ser contra a vinda da jovem menina. – O mestre mandou e eu vim, reclama com ele seu bundão. Ela dizia ao colocar a língua pra fora pra ele e em seguida saltitar até adentrar na fábrica. – O que o Ang tá pensando em mandar logo ela, falei que ia contratar freelancer. Pra que? Ele se questionava ao coçar a cabeça e em seguida voltar sua atenção para as caçadoras.

– Ah foi mal, nosso time é pra ser 5. Aquela garota lá é uma Reaper rank-C; Meg. O mestre aceitou ela, apesar da reputação, já ouviu falar dela? Caso as caçadoras dissessem não, ele viria a responder. – Eu não as culpo por, talvez seja porque abafaram alguns casos dela, ou por vocês serem novas na profissão. Enfim, ela é meio biruta. Lidar com ela é bem como diz seu apelido: Meg, caixinha surpresa. Nunca se sabe se ela vai te ouvir, te ajudar ou te apunhalar pelas costas. Bom, ela gosta do chefe Ang. Então deve está tudo bem. Ele terminava de falar ao soltar um suspiro e já deduzir que sua liderança não seria lá muito efetiva, ou talvez estivesse apenas estressado.

– Eu estava a fim de ouvir uma musica mesmo. Por sua vez, Alduin comentava ainda deitado no chão. Devido ao canto irritante de Meg, mas seu egocentrismo apenas fazia ele tentar mostrar superioridade. – Ei, falei pra você levantar de uma vez caramba. Diria Ouki ao cutucar o suporte que viria a se por de pé com um sorriso bastante insurgente. [color=#ff9900]– Obrigado, estava coçando em onde você cutucou. Buwahahahaha. Ele riria de forma superior, apesar de seu rank ser inferior a maioria.




Ouki Mago (líder da invasão) Rank-C:
Oh my... - Página 2 3p5oUxy
Alduin Baragan; Healer Rank-D:
Oh my... - Página 2 KVKYoYe
Meg, caixinha supresa; Reaper Rank-C:
Oh my... - Página 2 HaFurVs
ADM.Blindão
ADM.Blindão
G$ 1,000
Localização : Los Angeles, Eua

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________
Oh my... - Página 2 Va93oAq

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)